quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Risoto Caprese

Risoto Caprese

Risoto Caprese.

Na Itália, o Risoto tem o posto de prato principal, diferente do nosso arroz, que aparece como guarnição de outros pratos.

Na Cozinha Prática de quem vive nas estradas, o Risoto aparece como um grande aliado, seja na receita mais elaborada ou mesmo no famoso “Arroz Tudo”.

 

Ingredientes para o caldo de tomate:

  • 6 tomates maduros cortados em cubos grandes
  • 1 pitada grande de sal
  • 1 maço de manjericão picado, com os talos
  • 1/2 pimenta dedo-de-moça fatiada com as sementes
  • 1 cabeça de alho
  • 1.2 l de água
  • Sal (a gosto)

Modo de Fazer: Em um recipiente, coloque os tomates e o sal para suar e soltar um pouco de água. Enquanto isso, prepare os outros ingredientes. Corte a cabeça de alho ao meio, fatie o manjericão e a pimenta dedo-de-moça. Junte ao tomate, misture e deixe marinar por dez minutos. Leve para cozinhar em uma panela e deixe o tomate suar. Depois, acrescente a água, tampe e deixe ferver por 20 minutos. Coe o caldo em uma peneira.

Ingredientes para o risoto:

  • Azeite (a gosto)
  • 2 colheres (sopa) de cebola picada
  • 2 colheres (sopa) de massa de tomate concentrada (extrato de tomate)
  • 300g de arroz arbório ( se não tiver pode ser o arroz parborizado)
  • 1 copo de vinho branco seco
  • 800ml de caldo de tomate (receita acima)
  • 130g de queijo parmesão cortado em cubos
  • 20g de alcaparras lavadas
  • 200g de tomates secos reidratados picados ( opcional)
  • 1 colher de sopa de manteiga
  • 1 maço de rúcula picada( opcional)
  • Sal e pimenta-do-reino (a gosto)

Refogando de Cebola Refogando o Arroz

Adicionando caldo de tomate Carne de acompanhamento

Modo de Fazer: Refogue a cebola em bastante azeite. Junte o  extrato de tomate concentrado e refogue mais um pouco. Adicione o arroz e continue refogando. Acrescente uma concha de caldo de tomate e reduza até secar, sem parar de mexer. Continue fazendo a mesma operação, adicionando concha por concha até chegar ao ponto desejado: al dente. O processo vai levar 20 minutos e o caldo deve estar bem quente para ser acrescentado ao arroz. Junte o queijo parmesão, as alcaparras e os tomates secos. Misture bem. Finalize o risoto com a manteiga e a rúcula. Ajuste o tempero com sal e pimenta, se necessário.

Sirva o risoto decorando com manjericão, tomates cerejas e queijo. Para acompanhar, escolha uma carne ou frango.

Até breve.    Siga-nos nas redes sociais assinatura

Crepe Suzette

crepeCrepe Suzette. Uma das mais famosas sobremesas francesas.

O crêpe Suzette é uma maneira de cozinhar os crêpes que consiste em barrá-los com uma manteiga perfumada com sumo e raspa de tangerina e um licor de laranja amarga, dobrá-los em quatro, regá-los depois com uma mistura de licores e servi-los em chama.

Diz-se que os crêpes suzette foram pela primeira confeccionados por Auguste Escoffier, em honra ao rei Eduardo VII da Inglaterra o qual teriá batizado tal iguaria com o nome de uma jovem vendedora de violetas que dele se aproximou.

Ingredientes para o creme chantilly:

  • 250 ml de creme de leite bem gelado

Modo de Fazer: Bata o creme de leite gelado até o ponto de chantilly. Conserve na geladeira.

Ingredientes para a massa de panqueca:

  • 4 ovos
  • 25 g de açúcar
  • 1 pitada de sal
  • 125 g de farinha de trigo
  • 375 ml de leite
  • 20g de manteiga

Modo de Fazer: Coloque os ovos e o açúcar em um recipiente e adicione uma pitada de sal. Bata bem com a mão. Acrescente a farinha aos poucos. Despeje  o leite aos poucos, misturando para que os ingredientes se combinem. Derreta a manteiga em uma frigideira e junte na massa.. Misture  tudo e deixe que a massa descanse por 20 minutos na geladeira. Faça as panquecas finas em uma frigideira bem quente.

Ingredientes para o molho de maracujá:

  • 120g de açúcar
  • 200 ml de polpa de maracujá com sementes
  • 100 ml de água (mais um pouco para dissolver o açúcar)
  • 1 colher de sopa de manteiga

Modo de Fazer: Cozinhe açúcar e um pouco de água até que fique um caramelo marrom escuro. Acrescente a polpa de maracujá, a água até a textura de xarope.  Coloque algumas sementes no molho e por fim coloque a manteiga

Montagem do Prato: Recheie as panquecas frias com creme Chantilly e dobre a massa duas vezes, fechando em triângulo. Arranje no prato.Regue com o molho de maracujá e finalize com chocolate granulado ou  as amêndoas e o açúcar de confeiteiro.

Até breve.    Siga-nos nas redes sociais assinatura

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Restaurante D.Irene – Culinária Russa - Teresópolis - RJ

Romanoff

Culinária Russa. Já se passaram mais de 20 anos desde a última vez em que experimentamos a culinária deste restaurante, ainda na antiga casa do Alto Tijuca. A idéia de voltar deu água na boca e era também uma ótima oportunidade de rever os proprietários, Sr. Isbello e D.Maria Emília e conhecer as novas instalações, agora no Bom Retiro.

A nova casa, muito ampla e harmoniosamente decorada vale pela visitação. Não há espaço que tenha sido deixado a sua própria sorte.

ambiente

O Restaurante Dona Irene foi fundado em 1964, na zona rural de Teresópolis, pelo casal siberiano, Mikhail Flegontovich Smonianikoff, com 70 anos à época, e Eupraxia Wladimirovna Smonianikoff. A culinária servida era a mesma da época em que viveram na Rússia sob a dinastia Romanoff, seguindo o mesmo ritual usado pela aristocracia de então, que dividia a refeição em 4 etapas, mantidas até hoje.

Na primeira servem-se os ZAKUSKIS, na segunda serve-se a sopa BORSCHT, na terceira fase, servem-se os pratos principais, que podem ser O FRANGO A KIEV, O VARÊNIQUE, O POJARSKY, O PODJARKA, O FILÉ MIGNON, O CQUILLE ou o BEEF STROGANOFF. Nós optamos pelo FRANGO A KIEV e o PODJARKA.

Na quarta e última fase são servidas as sobremesas, dentre elas o destaque para CHARLOTTE RUSSA, o SUPREMO DE NOZES COM CHOCOLATE, o PAVÊ DE PITANGA e as PANQUECAS FLAMBADAS NO CONHAQUE

Chá ou café encerram a refeição, que dura algo em torno de 4 horas de degustação. O detalhamento de cada prato e de cada fase, você pode obter clicando neste link. Menu D. Irene

Destaque especial para a excelente vodka NaZdaróvia, servida aprisionada em um bloco de gelo, para o espaço único e particular em que cada mesa é ambientada, e para a inesgotável gentileza dos anfitriões em nos deixar plenamente confortáveis e bem servidos.

vodka

Permita-se a este prazer. Ligue e faça sua reserva com alguma antecedência e confira a precisão de meus comentários. Depois me escreva para contar.

nos

Até breve.    Siga-nos nas redes sociais assinatura

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Torta Fácil de Salmão

Torta_f_cil_de_salm_o

Uma delícia que você pode fazer usando o forno de seu veículo, ou um forninho de pizza elétrico, como o desta receita.

Ingredientes:

  • 1 pacote de massa folhada ou filó (comprada pronta no supermercado)
  • 300 gr. de salmão
  • 2 colheres de sopa de manteiga
  • 2 colheres de sopa de farinha
  • 1/2 l de leite
  • sumo de limão
  • noz moscada, pimenta
  • queijo ralado a gosto
  • salsa
  • coentro ou salsinha a gosto

OBS: Pode juntar ao recheio abobrinha e alho poró cortadinhos... Fica muito bom

Modo de Fazer:

Temperar o Salmão a seu gosto e cozinhar por 5 minutos .
Desfiar o salmão e reservar.
Fazer o molho bechamel com a margarina, a farinha e o leite. Temperar o molho com sal, noz moscada, pimenta e umas gotinhas de sumo de limão.torta_de_salm_o_no_forninho
Juntar o salmão desfiado, o queijo ralado e a salsa ou coentro.
Abrira a massa em um pires e furar a massa com um garfo para ela respirar.
Disponha o recheio em cima, cubra-o com a massa que sobrou pelas bordas, de modo que fique um embrulho de massa. Pincele o ovo, espalhe
Leve ao forno moderado (180º) por cerca de 25 minutos ou até que fique dourado. Tire do forno e sirva.
Servir com uma boa salada de folhas

Variação desta receita sem a massa folheada – Souflé de Salmão

Temperar o Salmão a seu gosto e cozinhar por 5 minutos .
Desfiar o salmão e reservar.
Separar as gemas das claras, bater as claras em neve com uma pitada de sal fino e reservar.
Fazer o molho bechamel com a margarina, a farinha e o leite. Temperar o molho com sal, noz moscada, pimenta e uma gotinhas de sumo de limão.
Juntar ao molho as gemas, o salmão desfiado, o queijo ralado e a salsa ou coentro. Misturar tudo.
Juntar as claras sem misturar muito.
Colocar num pirex. Levar ao forno +/- 20 minutos até estar lourinho.

Até breve.    Siga-nos nas redes sociais assinatura

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Anéis de LULA empanados

aneis de lula

Anéis de lula empanados, como aperitivo ou como entrada, acompanhados de um refrigerante, drink ou uma cerveja gelada, vão fazer você dar valor a cada quilômetro dirigido para chegar onde está e poder desfrutar destas delícias.

Fácil de levar e fácil de fazer, este petisquinho vai tornar sua cozinha de estrada diferente e inesperada.

 

 Ingredientes:

  • 500 gr de anéis de lula (compradas já cortadas em anéis e congeladas nos supermercados ou peixarias)
  • suco de 1 limão pequeno (ou 1/2 se for grande)
  • 1 xícara de farinha de trigo
  • 1 xícara de fubá
  • 1 colher de sobremesa de páprica doce ou picante (opcional)
  • sal e pimenta a gosto
  • óleo para fritar
  • molhos : mostarda, catchup, maionese, rosé
  • 1 limão cortado em 4 partes

Modo de Fazer:

preparo lula

  • Tempere as lulas com limão, sal e pimenta a gosto
  • Em um saco plástico, misture a farinha de trigo, o fubá, a páprica e sal. Sacuda o plástico para misturar tudo. Coloque a lula dentro do saco (sem o líquido que juntou na tigela) e sacuda novamente.
  • Frite os aneis aos poucos no fogo médio para alto.
  • Retire com escumadeira e reserve em papel toalha para secar.
  • Sirva com limão ou molhos diversos

Hummmmmm !!!!

Até breve.    Siga-nos nas redes sociais assinatura

terça-feira, 21 de outubro de 2014

Medidas, pesos e suas equivalências

pesos e medidas

PASSO A PASSO

1- Afofe e peneire ingredientes secos como farinhas, açúcar e outros, antes de serem medidos. Coloque-os cuidadosamente no recipiente de medida, sem serem medidos. Coloque-os cuidadosamente no recipiente de medida, sem serem comprimidos ou sacudidos.

2- Coloque o recipiente para medir ingredientes líquidos sobre uma superfície reta e verifique o nível na altura da vista.

3- Retire da Geladeira com antecedência as gorduras sólidas como manteigas, margarinas, banhas e outras, para que sejam medidas na temperatura ambiente. Coloque no recipiente de medida, apertando para que não fiquem buracos vazios ou bolhas de ar.

 

Pesos e Medidas
1 Litro
4 copos americanos
1000 ml
1 Xícara
16 colheres (sopa)
240 ml
1 Colher (sopa)
3 colheres (chá)
15 ml
1 Colher (chá)
1/3 colher (sopa)
5 ml

 

Ingredientes (1 Xícara de chá)
Peso
Açúcar 160 g
Araruta 150 g
Arroz cru 210 g
Amêndoas, nozes e castanhas. 140 g
Aveia 80 g
Banha 230 g
Chocolate em pó 90 g
Coco seco ralado 80 g
Farinha de mandioca 150 g
Farinha de rosca 80 g
Farinha de Trigo 120 g
Fubá 120g
Maisena 150 g
Manteiga 230 g
Mel 300 g
Polvilho 150 g
Queijo ralado 80 g
Uva Passa 140 g

 

Equivalências (g)
1 litro equivale a 6 xícaras(chá) ou 4 copos
1 garrafa equivale a 3 e ½ xícaras(chá) ou 2 e ½ copos
1 copo de água comum equivale a 250 g
1 prato fundo nivelado equivale a 200 g
1 xícara (chá) de liquido equivale a 150 g ou 20 colheres (sopa)
1 xícara de chá rasa de açúcar equivale a 120 gramas
¼ xícara de chá de liquido equivale a 5 colheres (sopa)
1/3 xícara de chá de liquido equivale a 6 colheres (sopa)
1/2 xícara de chá de liquido equivale a 10 colheres (sopa)
2/3 xícara de chá de liquido equivale a 12 colheres (sopa)
¾ xícara de chá de liquido equivale a 15 colheres (sopa)
1 cálice equivale a 9 colheres de sopa de liquido
1 quilo equivale a 5 e ¾ Xícaras de chá
250 g de manteiga equivale a 1 e ¼ Xícara de chá
¼ de xícara de chá de manteiga ou margarina equivale a 4 colheres de sopa
1 xícara de chá de amendoim torrado equivale a 140 gramas
1 xícara de chá de farinha de rosca equivale a 150 gramas
1 colher se sopa de farinha de rosca equivale a 11 gramas
1 xícara de chá de coco ralado seco equivale a 75 gramas
1 xícara de chá de óleo equivale a 170 gramas
1 colher de sopa de óleo equivale a 10 gramas
1 colher se sopa de sal equivale a 13 gramas
1 colher de chá de sal equivale a 5 gramas
1 colher de sopa de fermento em pó equivale a 12 gramas
1 colher de chá de fermento em pó equivale a 5 gramas
1 xícara de chá de maisena equivale a 120 gramas
1 colher de sopa de maisena equivale a 8 gramas
1 colher de chá de maisena equivale a 2 gramas
1 pitada é o tanto que se pode segurar entre as pontas de dois dedos ou 1/8 de colher

 

Líquidos(leite, água, óleo, bebidas alcoólicas, café, etc.) (ml)
1 Xícara 240 ml
½ xícara 120 ml
1/3 xícara 80 ml
¼ xícara 60 ml
1 colher sopa 15 ml
1 colher chá 5 ml

 

Chocolate em pó(cacau em pó)
1 Xícara 90 g
½ xícara 45 g
1/3 xícara 30 g
¼ xícara 20 g
1 colher sopa 6 g



Manteiga(margarina e gordura vegetal)
1 xícara 200 g
½ xícara 100g
1/3 xícara 65 g
¼ xícara 16g
1 colher de sopa 20 g

 

Açúcar
1 Xícara 180 g
½ xícara 90 g
1/3 xícara 60 g
¼ xícara 45 g
1 colher sopa 12 g
1 colher de chá 4 g

 

Farinha de trigo
1 Xícara 120 g
½ xícara 60 g
1/3 xícara 40 g
¼ xícara 30g
1 colher de sopa 10 g
1 colher de chá 3 g

Até breve.    Siga-nos nas redes sociais assinatura

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Provamos e Aprovamos

positivo Aqui vamos falar de lugares, restaurantes ou mesmo bares, que servem comidas saborosas e que estavam em nosso caminho.

RJ Petrópolis Trutas do Rocio – Vargem Grande Out/2016
  Petrópolis Costela no Bafo - Bar do Serginho Ago/2014
  Mendes Fazenda do Alemão - Comida Alemã Ago/2014
  Teresópolis Restaurante D. Irene – Culinária Russa Dez/2014

separador

 

 

Costela no Bafo ou Bar do Serginho – Petrópolis - RJ

Bar do SerginhoFinalmente conseguimos cumprir uma promessa de conhecer e conferir a saborosa Costela no Bafo, por tantos amigos indicada. Fica na Av. Getúlio Vargas, 2543, no bairro Quintandinha, em Petrópolis. O bar, tem um jeito de “pé sujo”, ou “bunda de fora”, com várias churrasqueiras de barro ocupando a frente. 

Este ponto da Av. Getúlio Vargas parece um pouco isolado, mas fique certo que é seguro andar por ali. Enfim, não deixe que nada disso o intimide. Arranje uma vaga para seu carro e vá entrando. Pegue uma cardapio mesa, peça o cardápio e escolha a costela de sua preferência, entre outras opções. O atendimento é ótimo, e a qualidade da costela servida é inigualável. Muito provavelmente o próprio Serginho vai estar no balcão para lhe dar toda a atenção.

A costela é servida muito rapidamente. O processo de preparo acontece durante todo o dia, de forma a estar quase pronta para servir. Nós optamos pela Costela Recheada, sugerido pelo Serginho. Ela é preparada com,  ….

Serve muito bem a duas pessoas. Vem acompanhada com maionese, farofa e vinagrete. Desnecessário dizer que é, de fato, muito saborosa. A costela se desmancha. Os recheios simplesmente desaparecem durante o processo de cozimento no bafo, que consiste em várias horas protegida por saco plástico, preservando a umidade da carne. Pouco antes de ser servida, a peça passa para uma outra churrasqueira onde é exposta ao calor do carvão, toque final antes de ir a mesa. O cuidado não para aí. A costela fica sobre a mesa, sempre aquecida por um lindo recipiente de barro, que já encomendamos.

Mais opções são Joelho de Porco, Rabada, Cupim, Carne Seca e Pernil Assado.

Aquecedor de barro Visitando o Costela no Bafo

No Frio de Petrópolis

Bom, fica aí a dica. Não demore tanto quanto nós para visitar o Bar do Serginho.

Coloque as coordenadas a seguir no seu GPS e vá tranquilo. 22º31’18.88”S - 43º11’57.05”O

Arquivo .kmz do Google Earth, pegue aqui. (voltar ao topo)

separador

Fazenda do Alemão - Mendes – RJ

image Nosso objetivo nesta pequena viagem era o de conhecer e saborear os produtos da Fazenda do Alemão, que fica no bairro de Jabuticabeira em Mendes, considerado o terceiro melhor clima do mundo (assim afirmam).

A natureza pura da região serrana de Mendes é a pátria do casal Anne (sul-africana)  e Manfred Bergmann (alemão). Especialidades no padrão alemão, fabricados com grande esmero à base de matérias primas selecionadas, seguem as receitas tradicionais alemãs.

É uma empresa familiar, fundada em 1987, especializada em produtos finos de salsicharia e presuntaria, com um amplo programa também em hortaliças e derivados - como chucrute de vinho, mostarda picante, raiz forte, pepinos em conserva, pão de centeio, etc...

O acesso não é difícil, mas não sugerimos trazer trailers, uma vez que os últimos 3 kms são de subida íngreme, em piso de pedra, numa estradinha bem estreita. Com a Camper nós não tivemos problemas.

Instalamos nosso passageiro Fredy (o gato), com comida e água e seguimos para o restaurante da Fazenda, para degustar as delícias que reservamos. (é necessária reserva antecipada).

A ambientação da casa que serve também como restaurante é impecável. Cada detalhe foi sendo adicionado com o tempo, formando uma identidade única. Transmite muita tranquilidade, requisito importante para saborear tanta delícia.

Anne Fomos recebidos pessoalmente pela Anne, que nos contou um pouco de como tudo aconteceu.

O marido Manfred é engenheiro de formação. Em 65 foi trabalhar na África do Sul, onde conheceu a Anne. Em pleno “apartheid”, as condições de vida eram muito difíceis para Anne, negra e favelada, mais ainda para o namoro dos dois. A despeito de tudo, dez anos depois Anne engravidou. Com muito esforço, o casal conseguiu mudar para a Alemanha, onde hoje, ainda mora a filha do casal.

O clima frio da Alemanha não agradou a sul-africana Anne. Então, o engenheiro Manfred foi convidado para trabalhar na usina nuclear de Angra,  em fase de construção no ano de 1983. Vieram todos para o Brasil.

Concluída a tarefa, Manfred ficou sem trabalho. Tentaram muitas opções, desde criar porcos, plantar feijão, … sem, entretanto, conseguir o sucesso desejado. Manfred resolveu retornar a Alemanha e aprender com seu pai, a fazer salsichas, já que no Brasil ainda não havia encontrado nada igual ao padrão Alemão. De início trabalhou somente com salsichas, mas logo a seguir abriu para vários outros embutidos, joelho de porco, costeleta de porco defumada, diversos tipos de molhos, pães, biscoitos, tortas, geleias, enfim, só delícias alemãs. Foi quando, em 1987 foi aberto o restaurante “Fazenda do Alemão”. E aqui estamos nós, nos fartando.

Escolhemos o prato mais adequado para um visitante de primeira vez. O famoso “um pouco de quase tudo”. Serve bem até 4 pessoas de apetite comedido. Nosso caso serviu muito a bem a dois com muito apetite. rssss. Valores de agosto de 2014.

Acompanhado de uma cerveja bem gelada, passamos momentos bem difíceis, vendo aos poucos estas delícias  desaparecendo.

Destaque para os molhos diversos para temperar e valorizar os sabores. O sabor quase que adocicado do Chucrute contrastava com a batata sauté, …

Escrever sobre estas delícias já está me dando água na boca. Resolução de voltar já foi tomada, ainda no restaurante.

Para ter uma ideia das muitas outras opções do cardápio, faça o download das páginas que fotografamos e ligue reservando uma mesa, já neste próximo fim de semana. O restaurante fica aberto aos sábados, domingos e feriados nacionais. Leve dinheiro ou cheque. O sinal de celular é muito fraco no local, dificultando o uso de máquinas de crédito ou débito.

A seguir, um pouco mais do ambiente do restaurante:

tacho

Este tacho da última foto acima, estava preparando estas delícias na Bauernfest de Petrópolis em julho/2014. Na verdade, foi lá que tivemos o primeiro contato com as salsichas da Fazenda do Alemão.

Não deixe de parar na lojinha do restaurante e leve para casa um pouco de tudo que for possível. Quem sabe quanto tempo você vai demorar para voltar? Aliás, a Anne nos ofereceu o espaço do estacionamento, por sinal muito arborizado, para passarmos a noite, ou mesmo tirar uma soneca antes de prosseguir viagem. Tentações para quando voltarmos.

Para ver as coordenadas geográficas da Fazenda do Alemão em Mendes, baixe o arquivo .kmz a seguir, para usar no Google Earth. Mendes - Fazenda do Alemão.

Mapas e dicas de como chegar, você pode pegar diretamente no site deles. Fazenda do Alemão, Como Chegar.

Para saber mais sobre a cidade de Mendes, clique aqui. Secretaria de Turismo de Mendes

Quando você for lá, nos diga o que achou.

 (voltar ao topo)

separador

Até breve.    Siga-nos nas redes sociais assinatura